Eu!

Eu!

quarta-feira, agosto 24, 2011


Este post eu dedico a uma concorrente ...

Olá queridas e queridas!


Hoje peço licença para escrever sobre uma pessoa que tem me visitado recentemente e que usou de meios nada éticos (sabe-se lá Deus por qual motivo)  para querer "conhecer meu trabalho". Esta pessoa tentou se passar por uma cliente para retirar uma degustação, mas notei que havia algo de errado, pois a pessoa quando se julga esperta, esquece que esperteza não é sinônimo de inteligência e acaba deixando rastros pelo caminho...


Na sexta-feira passada recebi uma ligação no meio da tarde de uma pessoa que disse ter conhecido meu trabalho pelo Blog e que estava bastante interessada. Ela focou em três doces especificamente (primeiro rastro). Mas ela se recusou a receber a degustação em seu endereço queria de qualquer maneira vir buscar (segundo rastro). Se negou a dar informações básicas tais como: nomes dos noivos; errou a data do evento, primeiro disse que era no dia 3/12/11 e depois disse que seria em 2/12/11, e não soube dizer o nome da Casa de Festas (terceiro rastro). Ela também pensava muito antes de dar as respostas e havia alguém ao fundo sussurrando o que responder (quarto rastro) e quando questionada ficava nervosa.


Ao desligar aquela ligação fiquei muito cismada, algo me dizia que não era uma ligação normal, uma ligação igual à dezenas que recebo todos os dias, havia algo de estranho. E diferente de tudo o que já fiz liguei de volta e tentei educadamente declinar da solicitação de degustação informando que não poderia aceitar a encomenda para a data solicitada. E (ai um quinto rastro) diferente do que qualquer cliente normal faria ela insistiu que ainda assim queria a degustação, pois poderia fazer uma quantidade menor de doces (ela disse que ia querer 2000 inicialmente).


O final de semana passou eu abstrai, mas na segunda-feira o assunto veio à tona outra vez e resolvi investigar. E como graças à Deus tenho amigos (envolvi poucos, mas bons, amigos neste assunto) e estes me ajudaram a reunir peças e de segunda-feira até hoje juntamos informações, e o que eu suspeitei (por um instante) se confirmou: uma concorrente (desleal) se passou por uma cliente e queria (volto a dizer sabe-se lá Deus o motivo) retirar uma degustação. 


Como descobrimos? Vamos antes aos rastros que fizeram com que ela fosse descoberta:

  • Primeiro rastro: "focou em três doces especificamente" - doces estes que eu faço e que ela tem similares. Não conheço outras doceiras que façam destes. Ah! Também não quis chocolates na caixa de degustação, só doces, e ela não faz chocolates - só doces....
  • Segundo rastro: "Ela se recusou a receber a degustação em seu endereço queria de qualquer maneira vir buscar": das duas uma ou ela não queria que (obviamente) entregasse no endereço dela para não ser descoberta ou estava muito curiosa para saber onde nos localizamos, o que não é nenhum mistério....
  • Terceiro rastro: "Se negou a dar informações básicas tais como: nomes dos noivos, errou a data do evento primeiro disse que era no dia 3/12/11 e depois disse que seria em 2/12/11", e não soube dizer o nome da Casa de Festas: por qual motivo uma noiva (ou mãe da noiva)  erraria a data de seu casamento, omitiria os nomes dos noivos e não saberia dizer o nome da Casa de Festas?
  • Quarto  rastro: Ela também pensava muito antes de dar as respostas e havia alguém ao fundo sussurrando o que responder: por que pensar para responder algo que é básico para qualquer noiva ou mãe de noiva: o casamento?
  • Quinto  rastro: Qualquer pessoa normal que sentisse um desinteresse de um fornecedor num mercado tão competitivo como é o de casamentos, na mesma hora agradeceria e iria em busca de um outro fornecedor que estivesse interessado em trabalhar para ela, e não foi o que aconteceu, ela ainda assim insistiu que queria a degustação.
E como os rastros nos levaram à ela: além dos dados acima, uma das pessoas com quem dividi este assunto conhece bem de perto esta concorrente e com meu relato sobre o comportamento da mesma durante as ligações, a desconfiança foi se confirmando. 


Mas o ponto final foi: o numero do telefone. Para quem não sabe através de um dado como este descobre-se muito sobre uma pessoa.... através dele a informação mais importante foi obtida: o endereço do assinante é o mesmo que o dela! 

E depois de tudo isso eu deixo a esta concorrente apenas uma palavra:
 "Pois não há nada de escondido que não venha a ser revelado, e não existe nada de oculto que não venha a ser conhecido". (Mt 10:26)


Nem me interessa saber as razões pelas quais ela tentou fazer toda esta manobra para conseguir uma caixa de degustação minha, e nem o que pretendia fazer com ela depois de recebê-la, mas o que posso dizer é que : há mercado para todas nós, felizmente a cada dia mais e mais pessoas optam por serem felizes juntas, optam por casar, e haver concorrência (leal) é saudável tanto para nós fornecedores quanto para os nossos clientes.


Não vou , obviamente, dizer o nome dela, mas posso lhes garantir que agindo dessa maneira ela jamais será uma dia uma Louzieh, ou uma Frances, ou uma Ana Foster que são concorrentes que provam que se estão no mercado é por que além de talentosas são éticas!

E para finalizar este testamento só queria escrever a ela mais uma coisa:  não precisava ter feito nada disso, se queria conhecer meus produtos era só ligar, se identificar, que eu teria o maior prazer em lhe enviar uma degustação, afinal este é o meu comportamento com todos os concorrentes que conheço e com quem mantenho ótimo relacionamento. Sou concorrente e não adversária.

E agradeço a Deus por isso tudo sabem por quê? 
 "Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito". (Romanos 8:28)

Bjs no coração de todos e que Deus possa iluminar o caminho desta pessoa.

Mery Anne


8 comentários:

  1. Nossa Mery, que coisa mais chataa! Ainda bem que Deus é justo, só ele nos dá ou nos tira as coisas.. O teu sucesso depende apenas do teu esforço e da vontade de Deus, e certamente ele vai continuar te abençoando com muitos trabalhos, independente dessas pessoas que querem se aproveitar! Parabéns pelo post, foi muito ética! Beijinhos, sucesso!!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Thaty!!!!
    Não desejo o mal a esta pessoa (com sinceridade), espero sim que ela tenha bastante trabalho para não ter tempo de ficar pensando em artimanhas como estas!

    ResponderExcluir
  3. tania medrado25/8/11

    É isso aí Mary,agiu de forma elegantíssima e ética,exatamente como vc é!Sucesso sempre!Deus abençoe vc e lhe prospere!Hum,não vejo a hora de chegar um badalado casamento para comer dos seus docinhos,rsrsrs!!!!

    ResponderExcluir
  4. Obrigada Tânia!!!! Acredito que não se deve devolver o mal com mal. Já a inclui em minhas orações, com certeza deve estar precisando....
    Qt a festa... está chegando né?! rsrsrs Mas eu não poderei ir, mas meus doces, chocolates e bem-casados estarão lá! Bjs

    ResponderExcluir
  5. Concordo com você, o mercado é grande e bons profissionais , vão longe!
    Sucesso sempre.
    Você é uma pessoa sensacional e os trabalhos são deliciosos.
    Super beijo,
    Paula França

    ResponderExcluir
  6. Obrigada Paula!
    Sucesso (muiiiiitoooooo) para vc tb!!!!!
    Você tb é demais! Te gosto muito!
    Bjs e obrigada pela força!

    ResponderExcluir
  7. Caraca, Mery, que bizarro! Isso é inveja do seu sucesso!! Liga não, porque isso ninguém tira de você!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  8. Obrigada Tati!
    Sei que seu depoimento é sincero! Gosto mt de vc e lhe sou muito grata por me inserir nesse mundo blogueiro dos casamentos!
    Grande beijo!
    Mery Anne

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recadinho!